Água é Vida

certificada 2013

Instituição
Instituto Navegar para o Desenvolvimento Social, Cultural e Ambiental
Endereço
Rua Arcipreste Andrade, 619 sala 1 - Ipiranga - São Paulo/SP
E-mail
proejtos@inavegar.org
Telefone
(11) 3079-8278
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Joao Evangelista Basto Falcao(75) 9176-8005joaofalcao51@yahoo.com.brObs.: engenheiro, responsável técnico, teve que se afastadar, em março de 2012, por ter assumido a diretoria de fiscalização do CREA da Bahia.
Rita de Cassia Pereira de Souza e Boccato(11) 99123-0177riboccato@gmail.com
Resumo da Tecnologia

Água é Vida consiste na construção de cisternas de tela argamassada e limpeza e de aguadas (pequenos açudes), criação de viveiro comunitário de palmas, para micro produtores rurais; e atividades criativas/educativas sobre água; elementos da natureza; ciclo das águas,para alunos (Ensino Fundament*{ods4},{ods6},{ods13}*

Tema Principal

Recursos Hídricos

Tema Secundário

Educação

Problema Solucionado

Com períodos cíclicos de seca, o clima semiárido abrange vários estados nordestinos, castigando principalmente a zona rural, os agricultores familiares. Assim, é importante a capacitação social e popular para o enfrentamento (e convivência) da seca. A construção de cisternas (tecnologia popular para a captação de água da chuva, para consumo humano) e a limpeza e ampliação de aguadas (pequenos açudes, para a dessedentação de animais e rega de hortas) representam a possibilidade efetiva de suprir a necessidade hídrica. Grande parte do território da Bahia, expressivos 69%, é caracterizada pelo semiárido. No município de Pintadas/BA (12 mil habitantes, 7 mil na zona rural), há demanda de 300 cisternas. Não sendo possível atender à demanda total, optou-se por concentrar a realização da tecnologia social na zona rural de Pintadas, no povoado Coração de Jesus (a 10 km do centro urbano).

Objetivo Geral

Mobilização, articulação e participação da população rural para as soluções de aproveitamento de recursos hídricos, pela captação e armazenamento de águas pluviais.

Objetivo Específico

- Prover micro produtores rurais (agricultores familiares) de reservatórios de água (cisterna e aguada), para consumo humano e animal. - Promover a conscientização de crianças e jovens (e adultos), por meio de atividades criativas e educativas, da importância dos cuidados com as cisternas e aguadas para garantir e manter a qualidade da água armazenada; - Promover o entendimento do ciclo das águas, do clima semiárido e suas consequências. - Adotar o modelo de tela argamassada (uma vez que o modelo de placas, com o tempo, apresenta vazamento pela fissura na junção das placas).

Solução Adotada

A tecnologia social (metodologia adotada do projeto “Água no Sertão”), cuja temática está explicitada no título “Água é Vida”, inclui, sobretudo, a mobilização e participação da comunidade. A maneira encontrada (e testada) para tanto, foi a realização conjunta de atividades criativas/educativas, extrapolando as obras físicas. Sustentada pelas plataformas "explorar para compreender, aprender fazendo e fazer aprendendo, compartilhar para atuar", o desenvolvimento desta tecnologia social oferece aos participantes uma experiência que pode iniciar com o interesse, articulação e o envolvimento do grupo nas atividades propostas, e abertas às sugestões e contribuições do próprio grupo, respeitando e valorizando as experiências individuais e coletivas, na conjuntura de um cenário relativo às dificuldades que as comunidades, com baixos IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e IDF (Índice de Desenvolvimento da Família), do semiárido enfrentam. A TS pode ser dividida em duas frentes, que são concomitantes, que se complementam e se reforçam. Uma frente consiste em obras físicas: construção de cisterna de tela argamassada, reforçada com arame e tela, técnica de construção semelhante à de casa de taipa, processo conhecido pela população rural e facilmente reproduzível, armazena 15.000 litros de água, é modelo padrão adotado pela CAR – Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional da Secretaria Estadual do Desenvolvimento e Integração Regional da Bahia; e na limpeza e ampliação de aguadas (ou tanques; pequenos açudes); e criação de um viveiro comunitário de palmas, para posterior distribuição de mudas. Para tanto, foi realizada capacitação de produtores rurais para o cultivo adensado da palma (para alimentação do gado), com palestra do especialista Paulo Suassuna. Para a realização dessa frente, foram realizadas reuniões com órgãos públicos, lideranças comunitárias e produtores rurais (agricultores familiares), para apresentação da proposta como um todo e definição de prioridades. O próprio grupo de agricultores familiares indica e sugere quem está mais necessitado de uma cisterna e ou limpeza de aguada e os critérios de escolha das famílias contempladas. No decorrer do processo, os agricultores familiares sugeriram fundir duas aguadas pequenas (próximas uma da outra) em uma aguada comunitária, de porte médio. Com a aprovação do responsável técnico, o engenheiro João Falcão, a obra foi realizada. A Aguada Comunitária de Coração de Jesus foi cercada (para impedir o acesso dos animais), possui bomba e caixa d’água, bebedouro para o gado, torneiras para servir a população; foi construído um sangradouro para evitar inundação, ocasionada por eventuais fortes chuvas. Só falta plantar capim em suas encostas (o que não ocorreu pelo longo período de estiagem, o maior dos últimos 50 anos). Tudo pronto, à espera de chuva. A Aguada Comunitária, quando em plena capacidade, poderá abastecer aproximadamente 50 famílias de produtores rurais do Povoado Coração de Jesus (área rural de Pintadas). Uma outra frente consiste na realização de atividades criativas, para e com alunos do Ensino Fundamental e Médio: apresentação de peça teatral – o Professor Cícero Cisterna e sua ajudante Cacimba e o provocador Carcará, que fazem uma divertida aula sobre água, cisterna, aguada, etc. Atividade de desenho coletivo, em paineis de tecido, sobre os quatro elementos da natureza, terra, água, fogo e ar. Exposição dos trabalhos. Criação coletiva de representação cênica do ciclo das águas e a mãe natureza dos alunos de Ensino Médio e Fundamental, por meio de dança, expressão corporal, adereços; encenação sem palavras, uma atividade lúdica que se funde com o artístico de forma espontânea, criativa e instrutiva. Como houve grande repercussão dessas atividades junto ao público escolar, um grupo de estudantes de pedagogia solicitou uma apresentação. Assim, foram realizadas algumas apresentações abertas ao público em geral, adultos, jovens e crianças.

Resultado Alcançado

Resultados quantitativos: - 42 cisternas construídas; - 68 aguadas limpas e ampliadas, sendo 1 comunitária e 2 cacimbas (quando, ao limpar a aguada, descobre-se um olho d’água); - 136 famílias beneficiadas; - 1 viveiro comunitário de palmas implementado; - 50 produtores rurais assistiram à palestra de Tecnologia do Cultivo Intensivo de Palma - 25 apresentações teatrais para todas as escolas do município de Pintadas, de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio – 1.200 alunos e 300 adultos assistiram à peça. - 200 alunos participaram da atividade de desenho; - 100 alunos participaram diretamente da atividade de expressão corporal. Resultados qualitativos: A frase que mais se ouve é: água é vida, o deu origem ao nome desta tecnologia. “Levei uma bronca da minha filha hoje, porque ela disse que não se deve colocar nada em cima da cisterna. Foi depois que ela assistiu a peça de teatro”. De uma produtora rural: “O milagre já chegou”, referindo-se à construção da cisterna e à cacimba encontrada em sua propriedade. Ver a praça do povoado lotada de produtores rurais para assistir ao teatro, e depois perguntando quando o teatro iria voltar. Perceber o empenho e a alegria das famílias contempladas. Constatar a participação e a colaboração dos envolvidos. Esses são indicadores, não mensuráveis em número, que dão a dimensão de que pequenas ações são muito significativas para essas populações, e nos fazem dar prosseguimento aos trabalhos.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Pintadas / BahiaPovoado Coração de Jesus12/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Agricultores Familiares
Alunos do ensino fundamental
Alunos do ensino médio
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
engenheiro responsável técnico1
mestre de obras1
pedreiro1
ajudante de pedreiro1
servente de pedreiro (familiar voluntário contemplado)1
ator/atriz3
cenógrago1
assistente de produção2
monitores (estudantes do Nível Médio)12
produtor executivo1
coordenador geral1
auxiliar administrativo1
fotógrafo1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Materiais e equipamentos necessários: (para as obras): fôrma metálica, tela (tipo galinheiro) de arame galvanizado, escora de madeira, cimento e areia, caibros, tubos (condutores), folha de zinco (para as calhas), arame liso, bomba de sucção manual em PVC. Horas de tratores (retroescavadeiras e enchedeiras). Materiais e equipamentos necessários: (para atividades criativas): tecidos diversos (para cenário, figurinos, paineis); espuma, madeira, cola, fita, cartolina, tesoura, estilete, corda, adereços, canetas coloridas e tinta atóxica, aparelho de som, microfone. Material para maquiagem. Transporte (utilitário) de materiais e equipamentos é essencial.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

O valor estimado unitário está entre R$ 20 mil e R$ 25 mil.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Socialmapeamento, identificação e estabelecimento de critérios de escolha conjunta dos agricultores familiares
Secretaria Municipal de Agriculturamapeamento, identificação e estabelecimento de prioridades e critérios de escolha conjunta dos produtores rurais
Secretaria Municipal de Educaçãoagendamento das escolas, replicação da TS (todo material utilizado nas atividades criativas foi doado a esta secretaria).
CAR-Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional - Secr Desenvolvimento e Integração Regionalapresentação e autorização do uso do modelo de cisterna
Cia. de Artes Cênicas Rheluz - Pensar Filmes (de Pintadasapoio logístico e espaço para ensaios e apresentações; registro videográfico
Empresa Nestlé Brasilpatrocinadora (recursos financeiros)
Forma de Acompanhamento

Todo o processo foi acompanhado pela coordenação geral e pela coordenação técnica. Os meios de monitorar foram: visitas técnicas e acompanhamento in loco; registro com GPS das cisternas e aguadas; registro fotográfico de todo o processo. Relatórios.

Forma de Transferência

A disseminação e a reaplicação da tecnologia social Água é Vida poderá ser efetuada com: apresentação do modelo de cisterna; treinamento de pedreiros e ajudantes; oficinas das atividades criativas, para professores e interessados. (Estamos programando a elaboração e publicação de cartilhas, de material audiovisual e uma exposição).

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
itens de execuçãoBaixar
Registro fotográficoBaixar
PainelBaixar
Depoimento Livre

Todo material disponível foi adquirido em duas lojas da cidade (o restante em Feira de Santana, a 140 km). Uma maneira de aquecer a economia local, um ganho secundário da tecnologia, além da contratação (local) de retroescavadeira e enchedeira, e de mão de obra local: eram formadas duplas, um pedreiro e um ajudante (remunerados), mais a contrapartida de um familiar contemplado (voluntário) que, supervisionado pelo mestre de obra, iniciava a escavação. O sertão é o livro aberto Onde lemos o poema Da mais rica inspiração. Vivo dentro do sertão e o sertão dentro de mim. Adoro as suas belezas Que valem mais que as riquezas Dos reinados de Aladim. Sertão A tua beleza é tanta, Que o poeta canta, canta, E ainda fica o que cantar. Patativa do Assaré